Liturgia das Horas

A Liturgia das Horas, reformada pelo Concílio Vaticano II, não é apenas a oração dos membros da hierarquia da Igreja e dos religiosos, que a ela estão obrigados, mas de todo o Povo de Deus.

Cristo estabeleceu que “é preciso orar sempre e nunca desistir” (Lc 18,1). Por isso a igreja jamais cessa de elevar as suas preces, e exorta-nos com estas palavras: “Por meio de Jesus, ofereçamos a Deus um perene sacrifício de louvor” (Hb 13,15). Esse preceito cumpre-se, não só com a celebração da Eucaristia, mas também por outras formas, de modo particular a Liturgia das Horas, cuja característica consiste, segundo antiga tradição cristã, em consagrar todo o curso do dia e da noite. Como a santificação do dia e de toda a atividade humana constitui a finalidade da Liturgia das Horas, é bom que na recitação se observe o tempo que mais se aproxime do momento verdadeiro de cada Hora canónica.

A Liturgia das Horas para o fiel leigo é dividida em Laudes, Vésperas e Completas. “Segundo uma venerável tradição de toda a Igreja, as Laudes – oração da manhã – e as Vésperas – oração da tarde -, constituem como que os dois polos do Ofício quotidiano.

O Grupo das Horas, serviço de oração paroquial, nasceu na Quaresma de 2011. O que poderia ter sido apenas uma iniciativa temporária, tornou-se permanente, uma vez que o entusiasmo de alguns paroquianos se manteve.

A fidelidade e a disciplina são qualidades essenciais num grupo com estas características, pois garantimos diariamente as orações de Laudes e de Vésperas, respetivamente, às 8h na Capela de Nossa Senhora do Cabo e às 18h na Matriz. Muitas vezes não é fácil, pois temos de enfrentar as condições climatéricas mais adversas.

Atualmente pertencem ao grupo cerca de 25 pessoas. Convidamos todos a recitar os salmos que Jesus rezou, a escutar a Palavra de Deus e a elevar preces com a Igreja e pela Igreja.