Breve história

Linda-a-Velha venera Nossa Senhora do Cabo desde o longínquo ano de 1763, ano a partir da qual o Padre António Xavier Ligeiro lhe dedicou uma pequena Ermida que, por testamento, legou ao povo da terra, de onde era natural e este, por sua vez, fez construir a nossa linda Capela datada do ano de 1780. Acresce informar que a Imagem de Nossa Senhora do Cabo ali venerada é a primitiva.

Desde sempre Linda-a-Velha fez parte da Freguesia de São Romão de Carnaxide, uma das mais velhas do Patriarcado de Lisboa. Era uma aldeia saloia, pitoresca de ar sadio e boas águas,que os doentes do físico procuravam para se restabelecer, que começou a crescer e a desenvolver-se a partir da segunda metade dos anos cinquenta e o seu crescimento foi tão veloz que depressa se transformou na Vila que hoje é, e da similitude com a velha aldeia nada existe.

Neste espirito a Capela passou a ser insuficiente para a vida religiosa que, entretanto, se foi desenvolvendo, facto que levou o Padre Manuel Martins a fundar no ano de 1978 a Igreja do Sagrado Coração de Jesus.

Prosseguindo, porém, nas suas actividades empreendedoras a favor desta terra fez nascer de um terreno inculto que nos foi doado no ano de 1955 a Igreja Paroquial de Nossa Senhora do Cabo de que muito nos orgulhamos, aliada a uma magnifica Escola de Música e o Lar Padre Dehon que bastantes idosos tem acolhido com todo o conforto e carinho.

Foi no ano de 1983 que Linda-a-Velha passou a paróquia sendo o Padre Manuel Martins nomeado por Sua Eminência Reverendíssima o Senhor Dom António Ribeiro, de saudosa memória, o seu primeiro Pároco.

Unidos ao Padre Manuel Martins e sem mencionar nomes foram muitos aqueles que o ajudaram e com ele colaboraram para que esta Igreja fosse uma realidade e Linda-a-Velha fosse elevada a Freguesia. Assim, foi com enorme alegria, que no passado ano de 2008 foram celebradas as suas Bodas de Prata, ou seja, o 25º aniversário.

Joaquim Fernandes

Um pensamento sobre “Breve história

  1. Pingback: Os números de 2010 « Nossa Senhora do Cabo

Os comentários estão fechados.